Devido ao covid-19: Músicos “passam” fome em Nampula

0
793
Os musicos nao tem onde actuar porque estabelecimento de diversao estao encerrados

Nampula (IKWELI) – Os músicos da província de Nampula, no norte do país, avançam que o cumprimento das medidas decretadas no estado de emergência em vigor no país, como forma de prevenção do novo coronavírus, está a afectar os seus rendimentos, e consequentemente o sustento das suas famílias.

Estes artistas vivem, maioritariamente, da realização de espectáculos, e a proibição de aglomerados de pessoas não os permite actuarem. Também, os locais de diversão, onde se realizam estes eventos encontram-se encerrados.

O Ikweli conversou com alguns músicos, os quais afirmam que a situação que estão a viver neste mês de Abril é lamentável.

Dino Omar, conhecido por Duas Bocas, disse que a situação está mal, não só para si, assim como os outros fazedores da música.

“A música é o nosso ganha-pão. No meu caso, por exemplo, eu vim a Nampula para um torne de sete espectáculos musicais, mas apenas foi possível realizar três, e não tardou que esta doença chega-se. Isto está difícil, porque ganhamos através dos espectáculos, é lá onde sai o nosso pagamento”, disse Duas Bocas.

Quem, também, falou ao Ikweli, lamentando a situação é o músico Ali Salvador, ou simplesmente Professor Lay. “Sobrevivo da música e quase tudo o que faço é música, por isso o coronavírus chegou num momento inesperado e trouxe a tristeza para ele e outros fazedores desta arte”.

Para Lay a situação é muito complicada, a maior parte dos cantores da província de Nampula faz da música a sua profissão, o que significa que não tem outra actividade que lhes ajuda a ganhar dinheiro para sustentar as suas famílias. Daí que surge a necessidade de cada um pensar em algo que lhe possa dar dinheiro para além da música.

Esta fonte entende que esta doença como uma lição de vida para ele e outros cantores que não têm outra profissão, mas o importante neste momento é ter fé que tudo vai passar e a vida volta a normalidade. É imperioso que se coloque em prática as orientações do Ministério da Saúde para conter este mal.

Igualmente, o produtor e realizador de vídeos Nampulense Pires Estêvão Rafael, conhecido, na arena musical, como John Pires insta aos fazedores, no caso especial aos músicos e cantores desta província a preservarem as economias que antes ganharam, de modo a suprir algumas necessidades familiares, aguardando um futuro promissor.

Para contornar a situação, alguns músicos promovem espectáculos ao vivo nas redes sociais, como forma de se manter próximo dos seus seguidores e fãs, bem como criar novas músicas. (Esmeraldo Boquisse)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here