Malária faz das suas em Mirrote

0
869

Namapa (IKWELI) – A malária continua a ser uma das principais doenças de internamento e procura pelos serviços de saúde no posto administrativo de Mirrote, no distrito de Erati, no norte de Moçambique, segundo as autoridades locais.

O aumento de casos desta doença deixa preocupada a direcção do centro de saúde local que se vê abraços com uma provável incapacidade de prover fármacos suficientes aos pacientes.

Olívio Rafael é o director do Centro de Saúde de Mirrote e em entrevista ao nosso jornal disse que somente no mês de Janeiro último mais de mil casos de malária foram diagnosticados naquela unidade sanitária.

A fonte disse que esta subida do número de casos é movida pelo mau uso dos instrumentos de prevenção e combate à doença, como é o caso das redes mosquiteiras.

Para reverter o cenário, Olívio Rafael garantiu que técnicos daquela unidade sanitária tem vindo a sensibilizar as comunidades para a adopção de boas práticas de higiene individual e colectiva.

Ainda com esta subida de casos de malária, a nossa fonte garante que a situação epidemiológica em Mirrote está controlada, sobretudo porque não há registo gravoso de outras epidemias como nos anos anteriores.

“Em relação a outras doenças, de forma geral, estamos num bom caminho pois, não temos  registos elevados”, disse Rafael, para depois salientar que “a malária aumento por causa do mau uso  da rede mosquiteira. Nas nossas visitas a população  residente nesta sede tivemos o conhecimento que a rede é usada para a cobertura de casas e construção de casas de banho. Entretanto, apelamos aos residentes,   não só de Mirrote,   como, também, de outras localidades, a fazerem o bom uso  da rede mosquiteira”, concluiu o director daquele centro, Olívio Rafael. (Elisabeth Tavares)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui